Regras de bagagem: entenda melhor para evitar imprevistos na viagem

4 minutos para ler

Viajar é uma forma que muitos encontram de relaxar, explorar um lugar novo e curtir o tempo livre conquistado. No entanto, é necessário que cada cidadão conheça quais são as regras de bagagem no intuito de não acontecer nenhum contratempo.

Ao fazer um planejamento de viagem, o viajante diminui as possibilidades de imprevistos acontecerem. A organização é um fator colaborativo e faz com que a pessoa tenha tudo sob controle e saiba aproveitar bem o destino. Já o conhecimento das normas e princípios fará com que ela não passe por situações de risco.

Na intenção de ajudar àqueles que ainda desconhecem certos procedimentos dos aeroportos, disponibilizaremos nos tópicos abaixo informações importantes que ajudarão a tirar as dúvidas e preparará todos para tal ocasião. Portanto, continue conosco e boa leitura!

As principais regras de bagagem

Se você vai viajar de avião pela primeira vez ou já faz um tempo que não tem o auxílio de tal transporte no intuito de ir a um destino desejado, é interessante ficar de olho nessas regras de bagagem e saber tudo o que pode ou não levar na sua mala. Portanto, veja algumas normas nos tópicos abaixo.

Peso e tamanho

Algumas pessoas costumam levar bagagens de mão durante o voo, pelo fato de fazer uso de algum item enquanto não chega ao destino desejado. No entanto, segundo uma das regras de bagagem da ANAC, elas só podem ter até 10 kg e o tamanho de 115 cm lineares.

Quanto aquela que será despachada e ficará no porão do avião, cada companhia aérea define como 23 kg por 158 cm lineares. Cada qual tem normas de cobranças por excesso no volume a ou por uma bagagem especial que necessita ser transportada. Por exemplo, instrumentos musicais, objetos esportivos ou eletrônicos.

Conteúdo das bagagens de mão

Na bagagem de mão o viajante poderá levar aparelhos eletrônicos, documentos, itens de valor, dinheiro, passaporte (caso seja um voo internacional), medicamentos com a devida prescrição médica, alimentos e bebidas. Esses dois últimos, com certas restrições em voos internacionais. Armas, objetos explosivos, cortantes ou qualquer um que coloque em risco a viagem são totalmente proibidos.

Cobrança da bagagem despachada

Segundo a regra da ANAC, as empresas que oferecem o serviço de transporte aéreo estão permitidas a cobrar pelo despacho das malas que ficarão no porão do avião e cada companhia é quem define as tarifas. É bom lembrar que, ao fazer o procedimento com antecedência, o preço fica mais em conta.

O que considerar na hora de arrumar a mala

Como não existe mais franquia no despachado de malas, seja em voos nacionais ou internacionais, é interessante que o turista carregue apenas o essencial na mala de mão, a fim de economizar e gastar pouco. Isso fará com ele tenha um pensamento estratégico e não cometa exageros na escolha de roupas, de preferência leves e de cores neutras, e demais pertences.

É importante que ele não esqueça os materiais de banho, higiene pessoal, kit de primeiros socorros e tenha total atenção sobre as regras de bagagem direcionadas ao transporte de líquidos: todos identificados com etiquetas e o recipiente, que deve ser transparente, de até 100ml, e precisa estar vedado.

Neste artigo você aprendeu sobre as regras de bagagem e o quanto elas podem ajudar o viajante a ser mais prático na hora de organizar a mala e viajar. Portanto, faça uma boa escolha da sua companhia aérea e leve em consideração essas normas para que nenhum imprevisto aconteça no momento de embarcar.

Gostou deste post? Então não esqueça de compartilhar este conteúdo em suas redes sociais preferidas para que outras pessoas saibam sobre tais regras. Agradecemos pela sua visita e até breve!

Você também pode gostar

Um comentário em “Regras de bagagem: entenda melhor para evitar imprevistos na viagem

Deixe um comentário