Óleo em Morro de São Paulo: entenda o que está realmente acontecendo

4 minutos para ler

As manchas de óleo em Morro de São Paulo começaram a aparecer no dia 22 de outubro deste ano e também em outros destinos vizinhos que recebem muitos turistas e pertencem ao município de Cairu, como Garapuá e a Ilha de Boipeba.

Foram mais de 12 cidades litorâneas do nordeste atingidas por esse que pode ser considerado um dos maiores desastres ambientais do Brasil. Apesar de tais locais estarem limpos atualmente, muitos esforços tiveram que ser feitos até que a situação fosse resolvida.

Nos tópicos abaixo você verá um pouco da possível origem do ocorrido e demais detalhes envolvendo tal calamidade. Por isso, continue conosco até o final para saber de tudo!

A origem do óleo

Até então não se sabe ao certo o que causou o derramamento de óleo em Morro de São Paulo e em outros locais turísticos do nordeste. Há diversas hipóteses, uma delas é que tal desastre aconteceu durante uma operação chamada ship to ship.

Este é um termo usado no intuito de explicar o procedimento que acontece em transferências de petróleo (e também de substâncias derivadas deste material) de um navio para outro, fazendo com que o deslocamento desse transporte seja reduzido e o custo do carregamento fique menor.

As primeiras manchas apareceram nas praias de Tambaba, Praia Bela e Gramame do litoral da Paraíba no dia de 30 de agosto sob o comunicado do Ibama. No dia seguinte elas chegaram as cidades de Ipojuca e Olinda, em Pernambuco, e foram se alastrando em outras regiões do nordeste.

A retirada do óleo em Morro de São Paulo

Foi na primeira e na segunda praia que as manchas de óleo em Morro de São Paulo surgiram e viraram notícias de muitos jornais e portais de comunicação do país. Cerca de dois dias depois é que uma pequena quantidade apareceu na quarta praia.

Foi preciso a ajuda de um grande número de voluntários até que o local fosse considerado limpo. Foram aproximadamente 2 toneladas de resíduos retirados das praias somente nessa determinada região pertencente ao município de Cairu.

As cozinheiras e lavadeiras que moram no local cuidaram da alimentação e da limpeza das roupas usadas pelos profissionais do exército, marinha e o corpo de bombeiros que estavam presentes na ocasião.

Empresários e demais moradores da ilha ajudaram com lanchas, tratores e barcos com o intuito de agilizar o processo de retirada do petróleo cru e organizaram o voluntariado em três turnos para que tudo ocorresse com eficiência.

A liberação de banho nas praias

As prefeituras dos estados de Pernambuco, Alagoas e Bahia já comunicaram que suas praias estão liberadas para o banho e que o contato com o água não fará nenhum mal a saúde do indivíduo que escolhe esses destinos como forma de aproveitar seu tempo livre ou férias.

É bom lembrar que a cada ciclo de marés as águas são renovadas e que a estação atual traz todas as características aos que gostam de tomar banhos de mar e curtir um local tão bonito igual ao Morro de São Paulo.

Queremos concluir o artigo dizendo que o turista pode ficar tranquilo quanto a escolha dele por tais destinos na Bahia. Afinal, todos os voluntários e profissionais que retiraram as manchas de óleo em Morro de São Paulo têm um cuidado especial pela localidade, pois sabem o quanto ela está cheia de belezas naturais, é única e precisa ser preservada.

A Bahia Terra é uma empresa que presta o serviço de aluguel de transportes para Morro de São Paulo e outros locais da Bahia. Entre em contato conosco, por meio do nosso site, e programe sua ida a esse paraíso baiano.

Você também pode gostar